Política linguística – Idiomas


O que são exames de proficiência e para que servem?

Os exames de proficiência podem ser solicitados para a realização de um intercâmbio, para o ingresso em programas de Mestrado e Doutorado e, ainda, por empresas que exigem fluência no idioma estrangeiro.

A língua estrangeira está presente em uma série de etapas que os alunos podem enfrentar. Uma segunda língua é exigida desde os processos seletivos para ingresso nas faculdades, no Enem, até em vagas de emprego.

Porém em alguns casos, não basta somente “saber”: é preciso “provar” que sabe. Daí a importância dos certificados de proficiência em línguas.

O certificado em inglês ainda é o mais pedido, principalmente por universidades no exterior que oferecem intercâmbio, empresas que requerem uma segunda língua, ou mesmo escolas e institutos brasileiros que exigem a fluência no idioma.

São diversas opções de certificado, cada uma com um objetivo e benefícios diferentes. Para estudantes universitários, os mais comumente usados são o Toefl (Test of English as a Foreign Language, ou Teste de Inglês como Língua Estrangeira, em tradução livre) e o Ielts (International English Language Testing System, ou Sistema Internacional de Teste de Língua Inglesa).

O certificado de proficiência em língua estrangeira não é pedido apenas nos países falantes da língua: várias universidades europeias e asiáticas vêm adicionando disciplinas totalmente em inglês e exigindo a certificação em seus processos de intercâmbio. Por isso, antes de tudo, o estudante deve pesquisar bem quais certificados aquela universidade ou processo seletivo pede a seus candidatos.

(fonte: https://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/saiba-como-tirar-certificado-de-proficiencia-em-ingles/)

Atualizar o Quadro Comum Europeu (que já está no site); desenvolver uma “arte própria”. Segue o rascunho:

A1:

  • Frases muito básicas do cotidiano
  • Discurso lento e cuidadosamente articulado, com longas pausas
  • Textos muito curtos e simples, nomes e palavras familiares

A2:

  • Linguagem básica pessoal, familiar ou relacionada ao trabalho
  • O suficiente para atender às necessidades, com fala lenta e clara
  • Textos curtos e simples sobre assuntos familiares

B1:

  • Principais pontos sobre tópicos comuns no trabalho, na escola ou em viagens
  • Detalhes gerais e específicos com um discurso claro
  • Textos factuais sobre assuntos de interesse

B2:

  • Principais ideias de textos complexos
  • Idioma padrão falado, ao vivo ou transmitido
  • Textos com amplo vocabulário e elevado grau de autonomia

C1:

  • Textos mais longos e seus significados implícitos
  • Discurso prolongado sobre tópicos abstratos, com relativa facilidade
  • Detalhes em textos complexos, mesmo que não estejam relacionados à sua própria especialidade

C2:

  • Praticamente tudo que você ouve ou lê, com facilidade
  • Todo o idioma falado em um ritmo nativo rápido

Texto abstrato e estruturalmente complexo, além de escritos literários

Acesse para uma descrição mais detalhada cada nível: https://www.britishcouncil.org.br/quadro-comum-europeu-de-referencia-para-linguas-cefr

Teste gratuitamente nos links:

ATENÇÃO! Os links abaixo irão te direcionar para testes online e gratuitos para te ajudar a verificar qual o seu nível de proficiência de acordo com Quadro Comum Europeu. Os resultados não são considerados oficiais, mas sim um guia para que você possa começar ou, ainda, direcionar seus estudos.

Inglês:

https://www.cambridgeenglish.org/br/test-your-english/general-english/
https://www.efset.org/br/english-score/cefr/

Espanhol:

DELE:  https://examenes.cervantes.es/es/dele/preparar-prueba

CELU: https://www.celu.edu.ar/es/content/actividades-del-examen-0

SIELE: https://examendemo.siele.org/cl_00.htm?language=pt-BR

Saiba mais sobre o TOEFL ITP

Saiba mais sobre o TOEIC Bridge

Saiba mais sobre o DELE

Saiba mais sobre o SIELE